01831  matéria(s) localizada(s) . Exibindo página 1  
16/7/2024
MAUÁ, AMIGO DA LAVOURA
Acadêmico: José Renato Nalini

Para o Visconde de Mauá, que viveu de 1813 a 1889, e que foi precursor em tantos empreendimentos, então considerados fantásticos e irrealizáveis para o vetusto e antiquado país, todas as demais exigências da nossa agricultura, que são infinitas, podem ser incluídas nessas quatro proposições fundamentais
15/7/2024
FUI VÍTIMA DA IA
Acadêmico: José Renato Nalini

Enfim, a IA é uma conquista humana que deve ser regida pela ética, a ciência do comportamento moral do homem em sociedade, que é a matéria-prima de que o Brasil mais se ressente, em todos os seus quadrantes e setores
13/7/2024
COMO NASCEU A EFSJ
Acadêmico: José Renato Nalini

O injustiçado gaúcho de Arroio Grande, que depois de tanto servir ao Brasil faliu e foi hostilizado por grande parte da elite da época, viu nessa empreitada a principal de seu insucesso financeiro. Era um entusiasta da introdução das ferrovias no Brasil, em larga escala.
12/7/2024
MAUÁ COMO PESSOA
Acadêmico: José Renato Nalini

O Visconde e a Viscondessa de Mauá tiveram dezoito filhos. Não são conhecidos os nomes de todos, pois alguns morreram muito cedo. Sabe-se um pouco mediante consulta de anotações em diários e cadernos que serviam para o registro de despesas domésticas
11/7/2024
A AMAZÔNIA CALEIDOSCÓPICA
Acadêmico: José Renato Nalini

A aventura de Theodore Roosevelt a explorar o rio da Dúvida e definir se ele era um afluente do rio Madeira ou do rio Amazonas é outro texto singularmente interessante. O ex-Presidente dos Estados Unidos foi acompanhado pelo Coronel de Exército Cândido Mariano da Silva Rondon, na viagem que ficou conhecida como Expedição Científica Rondon-Roosevelt
10/7/2024
QUER SAÚDE? PROTEJA A BIODIVERSIDADE
Acadêmico: José Renato Nalini

Muitos pesquisadores mais atentos já haviam percebido que o número e a intensidade de doenças infecciosas cresciam de uma forma aceleradamente estranha. E isso coincide com a velocidade na exterminação da natureza, conforme se apurou com o aprofundamento dos estudos
9/7/2024
QUESTÕES INCENDIÁRIAS
Acadêmico: José Renato Nalini

O alarma ficou soando durante décadas e ninguém ouviu. Será que haverá tempo suficiente para remediar os males que a armadilha da insensatez armou para a humanidade?
7/7/2024
O QUE FAZER COM O LIXO?
Acadêmico: José Renato Nalini

Chamam-se hoje ‘resíduos sólidos’ aquilo que se chamava simplesmente ‘lixo’. Com razão, porque, na cultura ainda negligenciada no Brasil da logística reversa e da economia circular, nem sempre lixo é lixo. Ou seja, quase tudo é valioso e pode voltar à cadeia da produtividade, hipótese em que todos sairiam ganhando
6/7/2024
A CASA DE DEODORO
Acadêmico: José Renato Nalini

A liderança civil se acautelava, pensando que um golpe que derrubasse o querido e magnânimo Imperador só poderia ser chefiado por um militar. Daí a conveniência de o Senado expropriar o prédio em que residiu o ‘ilustre soldado e de onde saiu no memorável dia para tomar o comando do movimento militar que produziu a República’
5/7/2024
A COMPANHIA DOS GRANDES HOMENS
Acadêmico: José Renato Nalini

Abolicionista, foi amigo de Saldanha Marinho, também negro, formando triunvirato com Luís Gama. Este, filho de escrava, queria o Brasil “sem rei nem escravos”. Na Convenção de Itu, Glicério foi apaziguador entre os radicais abolicionistas e os fazendeiros republicanos
4/7/2024
EXPLICAÇÃO AOS CREDORES
Acadêmico: José Renato Nalini

A falência de Mauá é um exemplo de como sofrem os brasileiros que querem empreender e encontram barreiras na política, geralmente exercida por quem não sabe empreender
3/7/2024
SUSCETIBILIDADES À CRÍTICA
Acadêmico: José Renato Nalini

Uma pessoa que nunca se deu bem com as críticas foi Francisco Adolpho de Varnhagen, considerado um dos maiores historiadores brasileiros. Considera-se traço característico de sua personalidade, e que vai marcar toda a sua trajetória, ser homem extremamente suscetível, ao qual aborrecem as críticas
1/7/2024
FAKE NEWS NO NASCEDOURO DA REPÚBLICA
Acadêmico: José Renato Nalini

Dois anos depois, ainda repercutia no Senado a falsa insinuação de que Glicério patrocinara a tentativa de assassinato de Prudente. É o lado miserável da política, a enlamear sem provas e a julgar sem compaixão
30/6/2024
ÉTICA PARA O STF
Acadêmico: José Renato Nalini

No momento histórico em que a sociedade se metamorfoseia e em que a moral parece em frangalhos, a humilde aceitação de um protocolo ético funcionaria como elo de aproximação entre o STF e a sociedade
29/6/2024
GLICÉRIO E A AGRICULTURA
Acadêmico: José Renato Nalini

Profético Glicério, previa que governo e agroindústria precisavam caminhar juntas. Será que isso hoje ocorre sem traumas e sobressaltos?
28/6/2024
COINCIDÊNCIAS FATAIS
Acadêmico: José Renato Nalini

O conde Teodoro Scotto, de Piacenza, porque tomou parte de uma conspiração, foi encarcerado e morreu após dolorosos flagelos em 1612. Dom Marcello Scotto, de Nápoles, literato e patriota, morreu em 1800, num patíbulo. Sem falar que Sir Walter Scott, o importante escritor escocês de romances e poesias, foi obrigado a trabalhar muitos anos de sua vida para pagar grandes dívidas não contraídas por ele
27/6/2024
IDEIAS POLÍTICAS DE FRANCISCO GLICÉRIO
Acadêmico: José Renato Nalini

Em 1867 ingressa no Clube Radical em São Paulo e, em 1872, no Clube Republicano em Campinas. Organiza e participa ativamente da Convenção de Itu, realizada em 18 de abril de 1873. Estavam lançadas as raízes do republicanismo, que veio desaguar no movimento vitorioso de 1889
26/6/2024
PRIMAVERA EM PARIS
Acadêmico: José Renato Nalini

Paris sempre encantou quem a visita. Giovanni Papini, em suas memórias, recorda-se da viagem que fez em 1914. ‘Nunca vi Paris tão festivamente plena de sol e de inteligência como na primavera de 1914?
25/6/2024
IRONIA E SARCASMO
Acadêmico: José Renato Nalini

Sua visão sobre os contemporâneos não era a melhor: ‘Caráter dos homens deste tempo: querem os fins, mas não as consequências. Conquistas, sem mortos; revoluções, sem cabeças cortadas; amor, sem filhos’
25/6/2024
COBRAR NÃO É RESOLVER
Acadêmico: José Renato Nalini

A cada reconhecimento de ‘ocupação consolidada’, é um número incalculável de viventes e nascituros que não terão como sobreviver em terras paulistanas
24/6/2024
VÃS ILUSÕES
Acadêmico: José Renato Nalini

Como seria bom lembrar-se de que a vaidade a nada conduz, senão ao ridículo. E que o mundo existiu milhões de anos antes de nossa chegada. E talvez possa continuar a existir outros milhões de anos após à nossa partida. E, para isso, nem precisou antes, muito menos precisará depois
23/6/2024
OS MORTOS E NÓS
Acadêmico: José Renato Nalini

Estive recentemente em Assis, onde se conserva – intacto – o corpo do menino Carlo Acutis, ora a caminho do altar, pois constatado o segundo milagre por sua intercessão. É emocionante ver esse garoto como se estivesse a dormir, encerrado numa urna de vidro aberta à pública visitação
22/6/2024
PLANETA DE LIXO
Acadêmico: José Renato Nalini

Incrível que uma população que se diz civilizada produza a tonelagem de resíduos sólidos que vai parar em aterros sanitários, meros ‘lixões’ organizados e monitorados
21/6/2024
A INTIMIDADE DO CASAL IMPERIAL
Acadêmico: José Renato Nalini

Todas as sextas-feiras a imperatriz ia em peregrinação à Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro. Ali assistia à missa. Era o templo da família imperial
20/6/2024
TIVESTE JUVENTUDE?
Acadêmico: José Renato Nalini

Procuro nutrir-me da certeza de que não dei causa a tal situação. O mundo se perverteu. O convívio apodreceu. Aninho-me, ensimesmado, em minha ilusão e me consolo dizendo para mim mesmo: lá fora é perigoso
 1    2     3     4     5     6     7     8     9   

 10     11     12     13     14     15     16     17     18     19   

 20     21     22     23     24     25     26     27     28     29   

 30     31     32     33     34     35     36     37     38     39   

 40     41     42     43     44     45     46     47     48     49   

 50     51     52     53     54     55     56     57     58     59   

 60     61     62     63     64     65     66     67     68     69   

 70     71     72     73     74   





 
Largo do Arouche, 312 / 324 • CEP: 01219-000 • São Paulo • SP • Brasil • Telefone: 11 3331-7222 / 3331-7401 / 3331-1562.
Imagem de um cadeado  Política de privacidade.