0168  matéria(s) localizada(s) . Exibindo página 7  
26/6/2016
SAUDADE DE MIM
Acadêmico: Gabriel Chalita

"Não temos a máquina que nos faz voltar no tempo para arrumar as coisas nem a máquina que nos permite ver o que será o futuro."
17/6/2016
FALA COM SANTO ANTÔNIO
Acadêmico: Gabriel Chalita

"Pessoas estavam ali para rezar, para fazer seus pedidos, para buscar a paciência que acalma as ansiedades"
12/6/2016
NAMORAR, VERBO BOM DE CONJUGAR
Acadêmico: Gabriel Chalita

"Não sei se há um amor à primeira vista ou se há desejo que vai se transformando em amor com o namoro, com o conhecimento. Não sei se há um amor maior, um namoro que foi muito melhor do que os outros ou se as comparações já são, em si, ruins."
10/6/2016
UMA VISITA INDESEJADA
Acadêmico: Gabriel Chalita

"Ruth tem uma conhecida que, ao menos uma vez por semana, aparece para visitá-los. Quando ela chega, os que estão em casa se acomodam na cadeira e respiram fundo. A visita é sempre portadora de notícia ruim. "
5/6/2016
DOR DE ALMA
Acadêmico: Gabriel Chalita

"Não dói o útero, dói a alma" - foi o que disse a jovem vítima de um estupro coletivo no Rio de Janeiro.
27/5/2016
SOBRE A HIPOCRISIA E OUTRAS MALDADES
Acadêmico: Gabriel Chalita

"O que se faz a um amigo se faz por convicção, não por esperar reconhecimento. Mas, certamente, na ciranda dos afetos, é preciso que se aprenda a agradecer."
27/5/2016
UMA FLOR NO IMPOSSÍVEL CHÃO
Acadêmico: Gabriel Chalita

"Um aluno, então, proclamou: "E o mundo vai ver uma flor brotar do impossível chão". Ela quis saber o significado. Ele disse "Eu sou o impossível chão". Ela ouviu atenta. Relatos de dor precisam de cumplicidade. ​Uma flor brotou naquela sala. A flor do conhecimento e do sabor. Jovens desabrochando para a vida. Quantas batalhas terão de enfrentar"
27/5/2016
UMA CARTA DE MARIA
Acadêmico: Gabriel Chalita

"O que sei é que sua carta me trouxe uma certa nostalgia. Recuperei por algum tempo o valor das esperas. Não terei pressa em responder. Farei com vagar. Costurarei o manto com o qual gostaria de aquecê-la, nas terras onde meu pai nasceu. Quantas cartas eu escrevi ao meu pai? Muitas. Tenho algumas comigo. Em cada viagem, eu aquecia a saudade escrevendo para ele. E para minha mãe. Isso não faz muito tempo."
18/5/2016
NOSSA SENHORA DE FÁTIMA
Acadêmico: Gabriel Chalita

"A humanidade seria mais bonita se os valores dos pastores e das crianças, do cuidar e do ser simples, prevalecessem. Ouvir a voz do pastor e olhar para o alto para compreender onde moram os sinais. E para o alto dedicar a vida. 13 de maio, dia de Nossa Senhora de Fátima. Vale a pena pensar, rezar, fazer. "
18/5/2016
O FUTURO DO MEU FILHO
Acadêmico: Gabriel Chalita

Em artigo publicado no jornal Diário de S.Paulo dia 15 de maio, Gabriel Chalita escreve sobre relações familiares e recomeços.
8/5/2016
CANÇÃO PARA MINHA MÃE
Acadêmico: Gabriel Chalita

“Mãe, na partitura da minha vida, a letra mais iluminada é a sua. Canto a canção da saudade e da gratidão. A canção do amor. O amor que permitiu que eu nele acreditasse".
6/5/2016
UMA ENXADA, A GRATIDÃO DE KAUANY
Acadêmico: Gabriel Chalita

A homenagem da formanda Kauany a seus pais, agricultores do Rio Grande do Norte, é o tema do artigo do acadêmico Gabriel Chalita.
1/5/2016
ENTRE JOVENS
Acadêmico: Gabriel Chalita

A curiosidade dos participantes de uma palestra e o desejo de melhorar as coisas, contagiado pela energia dos jovens, é o tema do artigo do acadêmico Gabriel Chalita, publicado no jornal Diário de São Paulo.
27/4/2016
LOUCURA OU SONHO?
Acadêmico: Gabriel Chalita

Nesta semana, comemoramos o aniversário de Monteiro Lobato. Foi ele uma escola de construções de narrativas e personagens. Um louco na arte de desbravar. Seu jeito de fazer do livro um companheiro essencial uniu o talento de escritor e a ousadia do empreendedor
27/4/2016
O TEMPO E O TEMPO
Acadêmico: Gabriel Chalita

Artigo do Acadêmico Gabriel Chalita publicado no jornal Diário de S. Paulo, dia 24 de abril.
20/4/2016
COMEÇAR E TERMINAR
Acadêmico: Gabriel Chalita

Em artigo publicado no jornal Diário de S. Paulo, dia 17 de abril, Gabriel Chalita fala sobre o imediatismo e o tempo necessário para todas as coisas.
15/4/2016
PEDAÇO DE MIM
Acadêmico: Gabriel Chalita

"Eu disse sobre o milagre da transformação da dor em saudade. E lembrei-me novamente da canção. Da força da imagem da mãe que arruma o quarto do filho que já morreu. A saudade vai ocupando as tais lacunas. E, aos poucos, ela vai colorindo um outro quadro".
7/2/2016
É MAIS UM CARNAVAL
Acadêmico: Gabriel Chalita

Artigo publicado no Jornal Diário de São Paulo. Há tantas canções que nos embalam nesses dias de folia. Há algumas, de antigamente, que nos trazem nostalgia. De velhos carnavais. De amores que se foram. De sonhos esmaecidos. De inocências que, talvez, tenhamos perdido.
 1     2     3     4     5     6     7  





 
Largo do Arouche, 312 / 324 • CEP: 01219-000 • São Paulo • SP • Brasil • Telefone: 11 3331-7222 / 3331-7401 / 3331-1562.
Imagem de um cadeado  Política de privacidade.