047  matéria(s) localizada(s) . Exibindo página 1  
16/5/2020
ENTRE PARÊNTESES
Acadêmico: José de Souza Martins

Com a difusão da notícia trágica de que o número de mortos, em decorrência da pandemia da covida-19, ultrapassara o marco de dez mil pessoas, a nação começou a reconhecer-se oficialmente de luto.
1/5/2020
SOCIEDADE SEM PALAVRAS
Acadêmico: José de Souza Martins

Um dos efeitos colaterais da disseminação do coronavírus é a falta de palavras e o aparecimento de novas palavras para designar e expressar as situações repentinas e inesperadas de uma sociedade enferma.
3/4/2020
A COBAIA
Acadêmico: José de Souza Martins

As pandemias, como é sabido, provocam desordem social e mudanças sociais sem retorno. Aos sociólogos é possível observar essas consequências do pavor da doença como equivalentes válidos de experimentos científicos, que as Ciências Sociais não podem fazer em laboratório. Involuntariamente e sem o saber, pessoas e grupos sociais agem de modo a desafiar a organização da sociedade, provocando anomia, a supressão das normas sociais, e dando ao processo social uma dinâmica que, com os métodos científ ...
13/3/2020
O DEDO OCULTO
Acadêmico: José de Souza Martins

O Brasil aceitou naturalmente a informação de que a perturbação nacional do processo democrático, que culminou com os surpreendentes resultados das eleições de outubro de 2018, tivesse sido decidida pela intervenção das redes sociais na formação da opinião eleitoral.
28/2/2020
O BRASIL VARIADO
Acadêmico: José de Souza Martins

Gostamos de achar que somos um povo homogêneo. Em nome, porém, da falta de homogeneidade, somos objeto de preconceito de nós mesmos, de intolerância e de desconfiança. Padecemos a incompetência de ser o que não gostamos de ser.
14/2/2020
SOB ATAQUE
Acadêmico: José de Souza Martins

A publicação de uma lista, da Secretaria de Educação de Rondônia, com a determinação de recolhimento de 43 obras literárias destinadas às escolas, nos põe em face de orientações de governo que pedem análise e preocupação. Na objeção política ao livro e à leitura, no Brasil, que esse ato representa, é a civilização que está sob ataque com a chegada ao poder da mentalidade do desmonte do Estado brasileiro. Por aí, os eleitos de 2018 dão indicações de que supõem que, ao elegê-los, o povo abriu mão ...
6/2/2020
O TRIUNFO DA BARBÁRIE
Acadêmico: José de Souza Martins

Há cinco anos, no Brasil, havia um linchamento ou tentativa de linchamento por dia, em média. Hoje são cerca de dois, em média. Diferente de outras sociedades que também lincham, aqui, o justiçamento tornou-se cotidiano, evidência de uma crise social profunda, de anomia,de incapacidade para criar normas sociais para enfrentar as adversidades e resolvê-las no marco dos valores da civilização.
27/1/2020
CORTE DE PALAVRAS
Acadêmico: José de Souza Martins

O governo quer diminuir o número de palavras dos livros didáticos, quer ampliar o espaço do silêncio na boca das crianças e dos adolescentes.
20/12/2019
A PIRRALHA
Acadêmico: José de Souza Martins

"Pirralha com maiúscula, porque ela mesma assumiu como batismo de fogo a classificação descabida e preconceituosa que lhe foi aplicada pelo presidente do Brasil. Como reação descabida por ter ela manifestado horror e indignação contra o assassinato de dois índios guajajara no Maranhão. E por ter compreendido que não se trata de um acaso mas de um descaso, de um desinteresse do Estado brasileiro pela sorte dos nativos."
13/12/2019
ENSINAR PARA ENQUADRAR
Acadêmico: José de Souza Martins

Pesquisa do PISA - Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, de 2018, agora divulgada, em que os estudantes brasileiros são mal vistos e mal avaliados, com razão e sem, do ponto de vista do privilegiamento do que é relevante para o sistema econômico, para a amoralidade do meramente lucrativo. Os temas excluem de sua referência a diversidade e a diferença próprias da realidade social, fundamento do pensamento criativo.
29/11/2019
MUITO AQUÉM DO JARDIM
Acadêmico: José de Souza Martins

"O problema do PT é o excesso de partido e a escassez de política. A longa crise do petismo foi configurada com a Carta ao Povo Brasileiro, de 2002, feita basicamente para ganhar a eleição daquele ano a qualquer preço."
22/11/2019
O MENINO E SEU CAVALO
Acadêmico: José de Souza Martins

Há anos que observo em várias partes as minúcias da degradação social que se manifesta na dimensão dramática e nas consequências da administração irresponsável das políticas econômicas.
14/11/2019
PRESO DO LADO DE FORA
Acadêmico: José de Souza Martins

"Lula conhece o Brasil profundo, dos que vivem à margem do Brasil próspero dos poucos, sem deixar de conhecer este também. Lula vem do sertão e do subúrbio. Bolsonaro conhece o Brasil superficial do Facebook e do Twitter. Vem do quartel e das limitações socializadoras próprias das instituições totais. Nestes dias litúrgicos que se seguem à saída de Lula da prisão, no intervalo de sua pena, fica claro que um é prisioneiro do outro e nenhum dos dois compreende e busca uma saída para o Brasil. El ...
11/11/2019
A MULETA POLÍTICA NEOLIBERAL
Acadêmico: José de Souza Martins

O Brasil tornou-se o laboratório das irracionalidades neoliberais para fazer-nos retroceder aos arcaísmos que levamos mais de um século para vencer e superar. Irracionalidades estão em todas as partes.
25/10/2019
MÃOS LIMPAS
Acadêmico: José de Souza Martins

Comédia de Juca de Oliveira, “Mãos limpas”, faz a síntese perfeita da nossa miséria política, da abundância de truques e disfarces que tecem a rede de cumplicidades que torna os poderosos meros cômicos do poder.
18/10/2019
A PELEJA RELIGIOSA
Acadêmico: José de Souza Martins

"É um erro interpretar o crescimento numérico dos evangélicos nominais em comparação com o decréscimo do número dos católicos nominais, na Amazônia, como se fosse uma disputa futebolística entre religiões e essa disputa fosse a motivação do Sínodo."
11/10/2019
A IGNORÂNCIA MODERNA
Acadêmico: José de Souza Martins

"Estamos em face de uma crise do senso comum, que expressa mudanças profundas na organização da sociedade."
20/9/2019
O ANTES SEM O DEPOIS
Acadêmico: José de Souza Martins

Lula e Bolsonaro parecem diferentes, mas ambos são o eterno retorno ao mesmo, teimoso traço de nosso processo político, a reprodução sem inovação, Sísifo no esforço inútil de subir a difícil montanha da história.
13/9/2019
QUATRO BARRAS DE CHOCOLATE
Acadêmico: José de Souza Martins

"Um mundo com suas próprias leis e regras, seus capitães do mato para proteger os interesses anticapitalistas que florescem à beira do precipício da ordem."
5/7/2019
JULHO, TEMPO DE REVOLUÇÃO
Acadêmico: José de Souza Martins

"Aquela não era uma revolução paulista. No inquérito policial-militar, soldados de outras regiões do País disseram ter vindo combater greves operárias na capital paulista, de intuito separatista. Era falso."
28/6/2019
FEMINICÍDIO NA INTIMIDADE
Acadêmico: José de Souza Martins

"Em mais de uma ocasião tentou matar os enteados também. A última tentativa foi contra mim."
28/6/2019
FEMINICÍDIO NA INTIMIDADE
Acadêmico: José de Souza Martins

Era uma boa pessoa. Trabalhador, não bebia, não fumava, que esse era o estereótipo das pessoas honradas. Analfabeto, caipira de quatro costados, com fortes traços mamelucos, tampouco se adaptou à fábrica. Na cultura caipira, era um erudito.
21/6/2019
NOSSA ECONOMIA DUAL
Acadêmico: José de Souza Martins

"O declínio da economia dual a partir dos anos 1960 desencadeou um ciclo de rupturas em nosso processo histórico com a progressão acumulativa de problemas econômicos e sociais e seus desdobramentos políticos."
14/6/2019
NAÇÃO EM FUNERAL
Acadêmico: José de Souza Martins

"É um alívio saber que nos últimos anos a taxa da violência letal foi atenuada no Sudeste, no Centro-oeste e no meio Norte."
20/7/2018
1932: INDÚSTRIA E CIÊNCIA
Acadêmico: José de Souza Martins

"A Revolução de 1932 foi um corajoso ato para desatar os nós da República que 1930 não desatava. Os porta-vozes do atraso acham que a Revolução de julho foi um movimento separatista. Não sabem que S. Paulo era um estado industrializado e o da indústria mais promissora."
 1    2   





 
Largo do Arouche, 312 / 324 • CEP: 01219-000 • São Paulo • SP • Brasil • Telefone: 11 3331-7222 / 3331-7401 / 3331-1562.
Imagem de um cadeado  Política de privacidade.