Compartilhe
Tamanho da fonte


ABENÇOADO NATAL 2020
Acadêmico: Dom Fernando Antonio Figueiredo
"É Natal! O Filho de Deus nasceu de Maria, tornou-se um de nós."

Três anos antes de sua morte, no povoado de Greccio, desejoso de vivenciar o mistério do nascimento de Jesus, Francisco de Assis pede a um homem chamado João, que lhe tinha grande amizade, para preparar o ambiente da celebração. Dizia-lhe: “Quero lembrar do Menino que nasceu em Belém, os apertos que passou e ver, com os próprios olhos, como Ele ficou, reclinado no presépio, em cima da palha, entre o boi e o jumentinho”.

No dia do Natal, tudo estava preparado. Eis o primeiro presépio!

Os sinos tangem! Os irmãos, também homens e mulheres dos arredores, com tochas para iluminar a noite e recordar que o Menino, nascido em Belém, era a luz do mundo.

Ao lado do presépio, de pé, Francisco canta o Evangelho, os frades entoam hinos e louvores, anunciando as maravilhas do Menino, o Messias, o Filho muito amado do Pai celestial, que, sem deixar de ser Deus, nasceu de Maria. Exclama Santo Agostinho: “Desperta, ó homem, por tua causa Deus se fez homem!”. Aquele que é do céu veio até nós, assumiu nossa humanidade, a fim de nos comunicar as riquezas da vida divina.

Suas vozes se unem ao coro celeste dos anjos, que diziam aos pastores: “Alegrai-vos, nasceu-vos o Salvador!”, o Esplendor da luz de Deus. De braços abertos, a Criança acolhe a todos, quer saibam ou não, pois ninguém Lhe é estranho.

A pureza desse momento solene se embaça e os olhos ardentes e amorosos de Francisco, apenas o humanamente cristão, passeavam pelos participantes da celebração. O “Poverello” de Assis aprendera a ver chagas encobertas, crianças sem teto e sem pão, a tragédia íntima de famílias na miséria e desassistidas.

É Natal! O Filho de Deus nasceu de Maria, tornou-se um de nós. Abeiramo-nos do abismo do Mistério da gratuidade da vida e do amor; as trevas do pecado se dissipam e reluz a brilhante luz da esperança, prelúdio da Ressurreição!

Que a luz divina ilumine nossa vida e a de nossos familiares! Feliz e abençoado Natal! Um novo Ano, em que a verdade, presente em cada pessoa, nos conduza à adequada realidade humana da paz, da justiça e da fraternidade!



voltar




 
Largo do Arouche, 312 / 324 • CEP: 01219-000 • São Paulo • SP • Brasil • Telefone: 11 3331-7222 / 3331-7401 / 3331-1562.
Imagem de um cadeado  Política de privacidade.